Depois de quase falir, empresa de sorvete tem pedidos de 5 mil até 500 mil reais

Resultado de imagem para frozen yogurt levou o nome de Frooty

Ter uma ideia para um negócio pode parecer fácil, mas aplicá-la e usar as estratégias necessárias para fazê-la ter sucesso não é tão simples quanto pode parecer. Muitas vezes é necessário se adaptar e mudar o foco, principalmente quando um produto não demonstra resultados. Graças a uma mudança de estratégia, o empreendedor Marcelo Cesana conseguiu o almejado sucesso com suas vendas de frozen yogurt.

Depois de deixar de lado a profissão de atleta profissional de tênis com 17 anos, Cesana montou o seu próprio negócio. No Canadá o seu pai havia visto uma loja de frozen yogurt, o que acabou inspirando a criação da empresa no Brasil pelo filho.

A loja de frozen yogurt levou o nome de Frooty, mas não obteve o resultado que as lojas de sorvete dessa categoria nos anos seguintes tiveram. Cesana percebeu que não seria fácil conquistar novos clientes pois o sorvete light não era comum no hábito do brasileiro que está acostumado com sorvetes mais doces, ao contrário de seu produto que tinha pouco açúcar e um sabor mais azedo.

Com um único produto para vender em um espaço com um alto custo e a concorrência de um shopping center, as contas se tornavam mais difíceis de fechar. A divulgação da loja não possuía um orçamento para investir em um marketing que fizesse o sorvete cair no gosto do público.

Quando viu que a loja de frozen yogurt estava praticamente falida, Cesana decidiu vender açaí, e a partir de então o seu negócio iria deslanchar de vez. Atualmente a Frooty atende aproximadamente 30 mil postos de vendas no Brasil, os pedidos são de 5 mil até 500 mil reais. A exportação do produto é feita para mais de 15 países e teve um crescimento de 25% neste ano.

A mudança foi composta por diferentes fatores, o maquinário passou a ser o usado para sorvetes tradicionais como chocolate e creme. A localização da Frooty foi transferida para uma fábrica de sorvete com foco em distribuição, deixando de vender para o consumidor final. Com essas alterações e a inclusão do sorvete de açaí em seus produtos a empresa mantém firme suas atividades.